7 PADRES QUE LARGARAM A BATINA

Ouça essa notícia

Riccardi Ceccobelli. Foto: Reprodução da Internet

No último domingo (11), o padre Riccardo Ceccobelli, anunciou aos seus fiéis durante a missa, que estava apaixonado e que por esse motivo irá abandonar seu serviço clerical.

“Meu coração se apaixonou. Nunca tive a possibilidade de trair as promessas que fiz, mas quero tentar viver esse amor”, afirmou o padre durante a celebração.⠀

Ceccobelli foi sacerdote da diocese de Todi, na Itália, durante seis anos, e contou sua história à imprensa nesta terça-feira (13).

O bispo Gualtiero Sigismondi, disse que o padre foi suspenso de seu serviço e deu início aos trâmites para que ela possa voltar ao seu estado laico.⠀

“Agradeço a Dom Riccardo por todo serviço prestado até agora. E, em primeiro lugar, envio-lhe os meus mais sinceros votos para que esta decisão, tomada em plena liberdade como ele mesmo me disse, garanta-lhe paz e serenidade”, disse o bispo Sigismondi.

Pegando esse gancho, como bons curiosos que somos, decidimos buscar mais 6 Padres que também largaram a batina assim como Riccardo.

1 – O padre Antônio Evangelista: Ele é casado e tem dois filhos. Ele conta que decidiu constituir uma família após 11 anos de sacerdócio na capital federal.

“Eu percebi que eu também poderia ser casado e continuar falando de Deus para as famílias. Como movimento dos padres, nós podemos colaborar como grupo institucional e propagar a fé”, argumenta o padre Antônio Evangelista.

2 – O padre Edson Silva é de Fortaleza: “Ser padre era aquela vocação da infância. Achava bonito a celebração da missa. Na verdade, eu tinha esse grande desejo, que caminhava junto com o desejo de ser pai, mas conciliar era complicado e a decisão de ser pai veio quando eu conheci a Lúcia [mulher dele].”

3 – Padre Victor Hugo de Andrade: Ele abandonou a batina em 2013 após se apaixonar pela vizinha com quem decidiu se casar. Mesmo sendo uma situação difícil, Andrade preferiu largar a igreja e ter a sua família com filhos.

4 – Padre João Carvalho: Foram 18 anos no sacerdócio e 10 anos de seminário. Mas, em 2012 ele abandonou a sua função de líder religioso para se casar. Ele contou que conheceu sua esposa no confessionário e que tanto a função de Padre quanto a de pai de família, foram funções dadas à ele em nome de Deus.

5 – Padre Victor Hugo Castro: Ele serviu ao sacerdócio, mas também deixou a batina para se casar com Giovanna em 2010. E não vê problema algum nisso, não enxerga como um pecado como muitos beatos cristãos.

6 – Sérgio Bedim: Também foi padre durante anos mas pediu para deixar a igreja para se casar com outro homem. Que revolução não? Bedim é casado com o pianista Rogério Koury.

7 – O Papa Bento XVI também renunciou ao seu cargo, mas por questões de saúde, devido às suas fragilidades, à sua idade avançada e às exigências físicas e mentais do cargo.


Quem quase renunciou ao cargo, foi o Padre Fábio de Melo. Não, ele NÃO LARGOU A BATINA, mas disse que já chegou a beira de tomar essa decisão.

“Olha, eu já me apaixonei antes de me tornar padre e quase me decidi por sair. Eu fazia faculdade de Filosofia, eu vivi uma paixão muito avassaladora, que durou até uns quatro, cinco meses”, relembrou Pr. Fábio à apresentadora Márcia Goldschmidt.

E aí matou a sua curiosidade?

Compartilhe