CASO ENCERRADO: JUIZ NEGA PEDIDO DE SIMONE MEDINA CONTRA NORA E DEFINE PROCESSO COMO BRIGA FAMILIAR

Ouça essa notícia
Reprodução da Internet - Simone Medina e Bruna, esposa de Felipe Medina.

O caso Simone Medina e a nora Bruna, esposa de seu filho Felipe, finalmente chegou ao fim. Pelo menos na Justiça rs.

Segundo o colunista Léo Dias, Simone Medina, mãe de Gabriel Medina, havia aberto um processo contra Bruna, esposa de seu filho Felipe, por danos morais. Mas, no entanto, em sentença dada no dia 26 de julho, o juiz entendeu o mérito como improcedente. Segundo ele, tudo não passou de um mero conflito familiar e que nada tem a ver com o poder judiciário.

“Pela análise das provas produzidas, evidencia-se que não houve lesão aos direitos da personalidade da autora, uma vez que não foram proferidas ofensas em seu desfavor pela requerida, sendo que sequer o nome da autora fora mencionado, circunscrevendo-se a sua fala em típica manifestação do pensamento livre em sociedade democrática, inexistindo danos morais capazes de ensejar uma condenação, não tendo, o descontentamento manifestado pela requerida na rede social, ultrapassado os parâmetros da razoabilidade”, escreveu o magistrado.

Perante a decisão do juiz, Simone ficará a ver navios. A matriarca pedia o pagamento de indenização, e que Bruna fosse condenada a promover retratação pública, em sua rede social, esclarecendo que jamais foi expulsa da residência em que morava, e que a publicação não era verdadeira, o que também foi negado pelo juiz.

“De igual modo, no que tange ao pedido de retratação, uma vez que as publicações já foram excluídas e datam de meses atrás, é certo que eventual retratação só reavivaria e daria maior, tardia e inoportuna publicidade às postagens debatidas nesta ação, razões pelas quais também deixo de acolher tal pedido”, disse o magistrado.

Por fim, foi homologado o pagamento dos honorários dos advogados de defesa da influenciadora digital fixados no valor de R$ 2 mil.

Compartilhe