CNN no limite: Comentarista é questionado sobre direitos humanos e ameaçou não voltar à programação

Ouça essa notícia

Durante a manhã desta quinta-feira (6), o comentarista da CNN, Alexandre Garcia, se irritou com o questionamento do âncora Rafael Colombo sobre o trabalho dos governadores durante a pandemia e ameaçou não voltar à programação.

O apresentador Rafael Colombo questionou o comentarista sobre o trabalho de governadores e prefeitos do Brasil a favor da vida da população. Garcia ficou encarando a câmera por um tempo e ameaçou não voltar ao ar no retorno do comercial. No quadro Liberdade de Expressão, dentro do programa CNN Novo Dia , Colombo pediu a opinião do colega de emissora sobre as críticas feitas pelo presidente Jair Bolsonaro sobre as restrições impostas pelos Estados. Bolsonaro chegou a ameaçar baixar um decreto para impedir a prática de isolamento social.

Garcia se mostrou a favor da atitude do presidente, dizendo que a ação tem proteção constitucional. O apresentador então questionou: “Mas a Constituição tem o direito à vida também, né, Alexandre? Os governadores e prefeitos não estão tentando garantir o direito à vida?”. Garcia ficou em silêncio por volta de 16 segundos, encarando a câmera, e Colombo ficou aguardando uma resposta. Quando o âncora desistiu da reposta do comentarista e estava chamando o intervalo, o colega disse: “Eu tô sendo entrevistado”. Colombo então respondeu o colega afirmando que teria entendido que a entrevista teria ficado indisponível por problemas técnicos e se desculpou com Alexandre. Em respostas o apoiador do atual governo disse: “Não sei se a gente volta”, começando a se preparar para levantar da cadeira de onde estava acomodado.

MOMENTOS DEPOIS ALEXANDRE TENTOU MINIMIZAR O OCORRIDO:

Em entrevista ao colunista Maurício Stycer, do UOL, Garcia, tentou minimizar o ocorrido no ao vivo e disse que no momento ele foi avisado pelo ponto eletrônico que o seu tempo estava esgotado, e que por isso permaneceu em silêncio por mais de 10 segundos após um questionamento do âncora Rafael Colombo.

“Aconteceu que a editora me avisou no ouvido que eu não tinha mais tempo, que tinha se esgotado e eu tinha que devolver. Que eu tinha só um minuto. Só isso”, disse o jornalista ao UOL.

E aí, essa conversa te convenceu? Será que Alexandre permanecerá na CNN?

Compartilhe