“COMUNIDADES A 1000”: REALITY SHOW QUE IRÁ APOIAR EMPREENDEDORES DA PERIFERIA.

Ouça essa notícia
Reprodução da Internet: Cris Arcangeli

Entre tantos realitys envolvendo famosos, eis que surge, através de uma iniciativa de Cris Arcangeli, empresária, apresentadora e referência no mercado da beleza, um reality com o propósito de incentivar e acelerar pequenos negócios, pequenos empresários das comunidades a fim de alavancar o crescimento destes.

O reality contará com o incentivo das empresas, Eduzz uma das maiores plataformas de educação online do país, vai além dos pitches e promove também investimento, parcerias e educação empreendedora, e de um APP local.

O “Comunidades a 1000” promete aquecer os negócios nas periferias ao redor do Brasil. A primeira temporada acontece em Paraisópolis (SP).

A estreia do Comunidades a 1000 aconteceu nesta terça-feira (1º/6), com uma live streaming direto da comunidade de Paraisópolis, às 19h30, no canal do YouTube de Cris. Na live especial, todas as empreendedoras foram recebidas pelos jurados, sob o comando da apresentadora Fefa Moreira. Com apresentações e conteúdos dos jurados Gilson Rodrigues, Dani Cavaretti e Marcos Paulo, o programa terá várias atrações como a da cantora Kell Smith.

O grande diferencial deste reality é que todos os participantes ganham. “Acolhemos cada um dos negócios, e mesmo quem não ficou em primeiro lugar, recebe aceleração de diversas formas”, afirma Cris Arcangeli. O programa, que conta com o patrocínio do APP Local e da Eduzz, uma das maiores plataformas de educação online do país, vai além dos pitches e promove também investimento, parcerias e educação empreendedora.

“O programa Comunidades a 1000 já chega trazendo resultados positivos, porque contribui para a aproximação de diversos setores da sociedade e torna as cidades mais integradas e mais unidas, o que impacta diretamente na forma como performam os negócios locais. Além disso, em meio à pandemia, doações e auxílios financeiros das empresas foram essenciais para remediar situações emergenciais, mas é preciso buscar alternativas para assegurar o desenvolvimento econômico territorial de longo prazo, em que as pessoas tenham a oportunidade de adquirir sua própria receita, e que as empresas consigam desenvolver novos mercados. E esta é a essência do Programa de Aceleração”, disse Daniel Cavaretti, jurado do programa e Co Fundador do G10 Favelas.

A primeira temporada é o projeto piloto e tem sete episódios. Na grade, ela será apresentada toda segunda-feira. A segunda temporada já está em gravação e promete apoiar ainda mais empreendedores.




Compartilhe