DEPOIMENTO ENSAIADO: ESPECIALISTA ANALISA COMPORTAMENTO DE MC VK, AMIGO DE MC KEVIN.

Ouça essa notícia
Reprodução da Internet: Mc VK

Ricardo Ventura, analista comportamental do canal “Não Minta Para Mim”, analisou declaração publicada por Mc VK, um dos amigos que estavam com o Mc Kevin quando o funkeiro caiu da sacada de um hotel no Rio de Janeiro, e concluiu que tudo era ensaiado.

Segundo o especialista, é visível pelo comportamento que VK está sendo acompanhando por assessoria, provavelmente um escritório de advocacia

“O que podemos ver é um depoimento no estilo documentário, ou seja, as perguntas eram feitas e ele ia respondendo. Cortaram quem fazia a pergunta e só ficou a resposta. Teve um storytelling muito bem pensado e construído”, explicou o psicanalista.

“Ele começa do nada, não fala do fato em si e se justifica dizendo que conhecia o Kevin há muito tempo”, completou.

Ainda de acordo com a análise, VK manda algumas indiretas para a viúva, Deolane Bezerra, que já declarou ser contra a amizade do dois: “Ele diz que ela chegou agora e ele conhecia o amigo há 7 anos. Tenta justificar que ele não era interesseiro, que não estava se aproveitando e, além disso, que um precisava do outro”.

“Mas dá para perceber na linguagem corporal dele que ele mesmo não acredita nisso. Ele sentia sim que aquela situação era mais confortável para ele. E que, de fato, era o “aproveitador”, pontuou Ventura.

O psicanalista aponta que, em vários momentos, o Mc se olha na tela mas garante que ele não estava lendo um texto pronto. “Está se olhando na tela a todo momento parece que ele está se olhando mas não está. O vocabulário dele é muito pequeno mas não consegue encontrar as palavras certas para se expressar”.

“Tem uma assessoria muito grande e tudo foi pensado, cenário, roupa, ângulo da câmera. Ele está muito mais seguro que o Jonathan mas também não dá sinais de tristeza”, finaliza.

E aí, o que será que aconteceu, de fato, com Kevin e VK ?

A POLÍCIA CONSTATOU COMO ACIDENTE

Segundo o portal de notícias, G1, saiu neste domingo (23), o laudo da perícia policial no quarto 502, de onde o funkeiro MC Kevin caiu em um hotel na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. Os peritos concluíram que a morte foi um acidente.

Ainda segundo o portal, o laudo reconstitui com uma impressionante riqueza de detalhes os últimos segundos de vida de Kevin. A perícia consegue traçar a trajetória exata da queda do MC e os últimos esforços que ele fez para não cair. O laudo traz também detalhes importantes sobre o que aconteceu naquele fim de tarde, no último domingo (16). Kevin estava no quarto do hotel com o amigo MC VK e a modelo Bianca Domingues.

A perícia não encontrou nenhum indício de briga ou de ações violentas no quarto. Apesar de toda a bagunça, em um primeiro olhar, nada ali indicava que a festa tinha terminado mal. Mas quando chegou à sacada, o perito teve elementos para reconstituir exatamente o que aconteceu, começando pelas marcas dos dedos no vidro da varanda.

O laudo confirma que MC Kevin não caiu em linha reta, chegando no chão a uma distância de 4 metros da varanda de onde se atirou. Segundo a perícia, ele despencou de uma altura de 15 metros e teve dois pontos de impacto antes de cair no chão: primeiro, bateu na marquise do bar da piscina, escorregou dali e ainda resvalou no guarda-corpo da piscina antes de chegar ao local onde o corpo foi encontrado.

Veja mais:

 

Compartilhe
Marcações: