DIOGO NOGUEIRA É A PRIMEIRA CELEBRIDADE A PARTICIPAR DA NOVA TEMPORADA DO “MASTERCHEF BRASIL”

  • Maratonei
Ouça essa notícia
Reprodução da Internet - Diogo Nogueira cozinha na estreia do "MasterChef Brasil", da Band, nesta terça-feira (6/7).

Sim, Diogo Nogueira cozinhou na estreia do “MasterChef Brasil” desta terça-feira (6/7). Pra quem achava que ele só dominava os palcos e rodas de samba, estava enganado! Diogo mostrou que não só cozinha como entende de cada prato. O cantor que já tem um livro de receitas publicado e indicação a prêmio gastronômico, apresentou e cozinhou na prova dos peixes de água doce.

Diogo levou um cardume de peixes de água doce para os participantes cozinharem, porém a quantidade de cada peixe era limitada deixando os participantes ansiosos para a prova.

O Sambista ainda fez uma moqueca baiana com pirão para conquistar os jurados do talent show mais difícil do mundo.

O famoso sambista, acostumado às rodas de samba desde a infância, não via, a princípio, a música como uma escolha profissional. Isso ele deixava para o pai, o grande compositor e sambista João Nogueira, que,  por sua vez, também era filho de músico.

Mas ainda não foi isso que o aproximou dos palcos. Em 2000, após um infarto levar seu pai à morte, Diogo cantou para homenageá-lo. Desde então, não parou mais – primeiro em bandas e, depois, solo – e tem Beth Carvalho como sua madrinha musical.

Com a pandemia, sem poder fazer shows presenciais, Diogo apostou nas lives para continuar conectado ao público. E a partir daí, a presença das pessoas no seu dia a dia, através das redes sociais, foi ficando ainda maior, e seus fãs puderam apreciar mais uma das suas qualidades, a gastronomia! A experiência como apresentador do programa “Samba na Gamboa”, da “TV Brasil”, ajudou o cantor na desenvoltura em frente às câmeras. 

Também durante a pandemia, Diogo decidiu startar seu lado “Chef de Cozinha” e embarcou na ideia da sua diretora de marketing em publicar um livro com as suas receitas:

“Eu estava em reunião com Anita Carvalho, minha diretora de marketing, para discutir caminhos que a gente poderia seguir durante esse processo de pandemia, quando ela lembrou que eu fiz uma moqueca para ela em uma reunião”, conta Diogo. E foi nesse momento que eles levantaram a possibilidade de fazer um livro com receitas que o cantor gosta, que costuma fazer. Daí em diante, foi só selecionar as mais de 20 receitas, que passaram a integrar a obra, lançada em junho de forma online. 

As receitas reunidas em “Diogo na Cozinha” fazem parte do repertório que começou ainda na infância e se manteve presente durante toda sua vida. O livro digital traz 20 receitas, entre frutos do mar, rapidinhas, aves, carnes e sobremesas para você preparar em sua casa comidas que carregam consigo histórias de afeto, de viagens e de muitas reuniões entre família e amigos regadas à samba e alegria.

O sambista Diogo Nogueira foi indicado ao prêmio Gourmand World Cookbook Awards, a maior premiação internacional de editoração de gastronomia e vinhos do mundo, pelo livro Diogo na Cozinha, uma produção feita pelo artista para colocar em prática habilidades na gastronomia e relembrar de momentos marcantes da própria vida. A indicação na categoria Celebrity Chef – World pegou o sambista de 39 anos de surpresa, afinal a ideia do livro surgiu em um rompante, como uma alternativa para o momento de quarentena.

“Nossa, quando chegou a notícia do prêmio, que tem grandes artistas competindo e estar ali como um artista chef, foi maravilhoso, surpreendente”, vibra o músico cozinheiro.

Acostumado a preparar pratos para a família e amigos em casa ou demonstrar sua habilidade enquanto canta em suas lives, Diogo Nogueira conta que começou a lidar com temperos e elaborar receitas desde muito novo. 

“Às vezes, não tinha funcionário lá em casa e quem tinha de fazer a comida era eu, porque meu pai e minha mãe estavam na rua, ou viajando, então a gente tinha que se virar”, recorda Diogo, que guarda momentos afetivos dessa época, principalmente por recordar que, ainda pequeno, ficava observando os pais na cozinha. Puxando pela lembrança, o cantor revela as recordações desses momentos em família e do aprendizado vindo dos pais. “Lembro da minha infância na cozinha cortando quiabo pro meu pai fazer caruru ou então ajudando-o a cortar pimentão, tomate, cebola, para fazer uma bacalhoada no forno, que ele gostava.”

Para Diogo Nogueira, foram muitas histórias que influenciaram sua vida, não apenas na cozinha como no gosto pela música. 

Morador do Recreio dos Bandeirantes, no Rio, Diogo se diverte falando sobre o espanto e incredulidade das pessoas com relação à sua versatilidade. “Muita gente duvida se é verdade que eu cozinho mesmo, e isso é uma coisa natural que acontece na minha família: minhas irmãs cozinham superbem, a gente é muito natural no que faz, não tem forçação de barra, por isso que as coisas dão certo”, afirma, reforçando que não tem “caô” não.

Como para Diogo sua história de vida, na profissão e com a família, é positiva, ele passa para o filho, Davi, o mesmo tipo de experiência pessoal e que formatou sua personalidade. “Meu filho adora cozinhar, adora música, arte, sempre que o levo ao show, ele gosta de ficar no palco junto comigo, e assim, as coisas vão passando de um para o outro, da mesma forma que aprendi tudo com meu pai.”

Compartilhe