Filha e ex-assessora de Joelma são processadas por supostas dívidas da cantora

Ouça essa notícia

Filha e ex-assessora da cantora são processadas. Foto: Reprodução Internet

Joelma virou assunto entre os moradores do condomínio Aldeia do Vale, um dos mais badalados de Goiânia, tudo por conta de uma confusão envolvendo sua filha Natália Sarraff e sua ex-assessora de imprensa, Rafaela Freitas. Elas estão sendo acusadas em dois processos por terem supostamente emprestado seus nomes para a cantora.

De acordo com Fábia Oliveira, do Jornal O Dia, no caso de sua filha, o proprietário de uma casa diz ter feito uma transação de compra e venda de casa diretamente com Joelma no valor de R$ 3,7 milhões. Mas no documento a cantora teria pedido para retirar o seu nome e incluir o de Nathália, se comprometendo a pagar a dívida, dando uma entrada de R$ 120 mi, pagando em uma parcela de R$ 20 mil e outras dez de R$ 10 mil, mas segundo o dono do imóvel o restante do valor seria pago em abril de 2020, quase um ano depois da assinatura do contrato.

Joelma se mudou para a casa enquanto pagava as parcelas, mas a última teria sido quitada em outubro de 2019, restando ainda seis parcelas para serem pagas. No processo também consta que a cantora teria feito dívidas de condomínio, IPTU, luz e água, deixando até mesmo o jardim do local morto. A cantora teria justificado a crise como responsável por não ter quitado as suas dívidas. O valor da ação em que Nathália é ré ultrapassa os R$ 500 mil, referente as parcelas não pagas e outras dívidas feitas.

No caso de Rafaella, sua ex-assessora, o proprietário de outro imóvel no mesmo condomínio diz que ela teria entrada com seu nome no contrato de locação, no final de 2018 e teria alugado a residência por R$ 6,5 mil mensais. O proprietário disse que os alugueis começaram a atrasar nos primeiros meses depois do acordo ser firmado.

Segundo consta na inicial do processo, em março de 2019, Rafaella teria entrado em contato com o proprietário falando que o imóvel estava disponível porque Joelma já teria comprado outra casa no mesmo condomínio, descumprindo o contrato sem notificação prévia. O valor total desta causa é de cerca de R$ 30 mil que são referentes ao aluguel do mês de abril não pago, multa pelos débitos quitados em atraso, além da multa contratual e honorários advocatícios.

A coluna de Fábia Oliveira procurou a assessoria de Joelma, que disse que iria consultar os advogados da cantora, mas não teve resposta. Rafaella procurou a coluna para informar que o processo foi arquivado, mas que sim, emprestou seu nome para a cantora.

Compartilhe