JORNALISTA DA GLOBO GERA POLÊMICA AO CRITICAR MORTE DE LÁZARO. ENTENDA

Ouça essa notícia

O jornalista da Rede Globo Cauê Fabiano, que já apresentou o G1 em 1 Minuto e fez participações no Mais Você, de Ana Maria Braga, causou polêmica nas redes sociais na manhã desta segunda-feira (28) ao criticar a atuação da polícia no caso Lázaro. Segundo ele, o criminoso deveria ter sido preso, e não morto.

“20 dias de fuga, milhões de reais gastos na operação. Dias antes do desfecho, descobrem que o criminoso dormia tranquilamente numa fazenda da região, e suspeita-se que trabalhava para fazendeiros. Dias depois, morre. Lázaro não confessou, nem entregou ninguém. A operação falhou“, escreveu o jornalista em seu perfil no Twitter.

Ele continuou a explicação em outra publicação. “Lázaro era um assassino. Um criminoso da pior espécie. Deveria passar o resto de seus dias preso. Mas também deveria ter sido capturado, para que entregasse todos os outros criminosos com os quais se relacionou, e que o ajudaram“.

Após a opinião expressada, internautas criticaram o ponto de vista do jornalista: “Falhou!!!??? O cara destruiu famílias… Missão foi concluída com sucesso do jeito certo, com esse assassino morto“, respondeu o seguidor Evander Cardoso.

 “A operação policial foi um fracasso. O correto seria ter abordado Lázaro com livros, flores e pombas brancas“, ironizou o internauta Giovanni Conrado.

Outras pessoas, no entanto, concordaram com o jornalista da Globo. “Óbvio que a polícia matou o Lázaro como queima de arquivo, já que é nítido que ele iria denunciar todos os fazendeiros que o mantinham para diminuir o preço das terras locais“, disse o seguidor Augusto Fagundes. “Vitória mesmo seria que fosse preso e pagasse“, acrescentou a internauta Keila Barcelos.

De acordo com o portal IG, o serial killer Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos, foi morto pela polícia nesta segunda-feira (28/6) após um confronto para captura dele. Ele foi baleado e encaminhado para um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos.

Compartilhe