JUSTIÇA PROÍBE VENDA DE IMÓVEIS DE DJ IVIS E PAMELLA. ENTENDA

Ouça essa notícia
Reprodução da Internet.

Segundo o colunista Léo Dias, a juíza da Vara Criminal da Comarca de Eusébio, no Ceará, atendeu aos pedidos de Pamella Holanda, ex-mulher de DJ Ivis, que foi preso após vir à tona imagens agredindo a arquiteta na frente da filha do casal de apenas 9 meses, no início de julho,. Ela pediu, entre outras coisas, a proibição temporária de contratos de compra e venda de imóveis que pertencem aos dois até deliberação judicial.

Segundo a medida protetiva, a juíza determinou também que Ivis devolva alguns objetos de Pamella que estão sob poder dele; que ela possa buscá-los na residência do ex-casal, em um condomínio de luxo na cidade de Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza, sob proteção policial. 

A juíza também decretou a suspensão de procurações, públicas ou particulares, autorizadas pela arquiteta que dão poderes ao DJ; o ressarcimento por perdas e danos materiais do celular destruído pelo produtor durante uma das agressões no valor de R$ 11 mil; pensão alimentícia; e proibição de divulgação na internet de imagens e vídeos íntimos de Pamella e postagens difamatórias à sua imagem.

PRISÃO DE IVIS

Iverson de Souza Araújo, teve sua prisão preventiva solicitada pela Polícia Civil, e foi decretada pela Justiça na quarta-feira (14/7). O cantor foi levado para a delegacia de Eusébio, e de acordo com o advogado André Quezado, “não há motivação para manutenção dessa prisão em relação a esses fatos”, uma vez que há medidas cautelares diversas, como o uso de tornozeleira eletrônica e o afastamento da ex-mulher, já determinadas pela Justiça.

“Vamos em busca das medidas cautelares diversas da prisão para que ele fique em liberdade, mas com determinadas obrigações caso o Judiciário venha a deferir. Ele vai ter obrigações e deveres, inclusive, um deles é o afastamento, não poder se aproximar da senhora Pamella”, afirmou Quezado à época.

“O senhor Ivis, em nenhum momento, pretende se furtar à ação penal. Sempre que for chamado, irá comparecer, não irá atrapalhar as investigações, não entrou em contato com as testemunhas que a senhora Pamella apresentou , então não há motivação para a manutenção dessa prisão”, continuou.

Segundo o portal G1, o advogado de DJ Ivis, Robson Mata, afirmou nesta quinta-feira (15/7) que irá entrar com um pedido de conversão da prisão preventiva do produtor em medidas cautelares, como o uso de tornozeleira. O objetivo da defesa é que ele cumpra obrigações judiciais em casa.

Compartilhe