Ladrão de carros? Tarso Marques, do Lata Velha, é acusado por golpe

Ouça essa notícia

Welliton Soares e Tarso Marques. Foto: Reprodução da internet

O centroavante do Al Sharjah , Welliton Soares, acusou o automobilista Tarso Marques, do quadro Lata Velha, no caldeirão do Huck, de golpe por não devolver seu carro após o serviço de customização. O carro, avaliado em 1 milhão de reais, saiu de Goiânia para São Paulo e há 2 anos não volta ao seu município de origem.

Do outro lado da moeda, Tarso se justifica acusando o jogador de caloteiro e afirmando que não devolveu o automóvel por falta de pagamento.
O automobilista se antecipou dizendo que toda a negociação foi feita diretamente com o empresário do jogador, Thiago Simão, e um funcionário da empresa dele, que acordaram entre si o pagamento do serviço em dólar. Mas que ainda não viram cor desse dinheiro.

Os caloteiros se pronunciaram:
“Ele nos enviou um valor de US$ 150 mil e falamos que não iríamos pagar. Eu moro no Brasil. Como vou pagar esse valor exorbitante? Quase 600 mil reais. Temos todas as provas e não assinamos nenhum contrato onde tenha essa autorização. Ele nos processou, mas não assinamos nada que autorizasse a compra das peças”, concluiu.

Tarso Marques, alega que o jogador assinou contrato sim, autorizando a compra de peças nos Estados Unidos e que, inclusive, já processou Welliton pelo pagamento:

“Ele mandou o carro para customizar e não tem dinheiro para pagar. Já faz muito tempo que cobramos e nada. Esse carro só está atrapalhando, pois ocupa espaço e temos mais de 50 projetos em andamento. Já cansamos de cobrar a dívida para que esse carro seja retirado de uma vez”, relatou.
O caso seguirá na justiça, já que Thiago e Tarso não se falam mais após o empresário ter sido xingado de “Safado” pelo procurador do centroavante.

Saiba mais:

Compartilhe