NEGO DO BOREL PODE SER DESPEJADO POR NÃO PAGAR AS CONTAS

Ouça essa notícia
Reprodução da Internet - Nego do Borel

O funkeiro já acusado de agressão e estupro, agora é acusado de “dar calote” rs.

Proprietários de um imóvel comercial localizado no Condomínio “Dimension Office e Park” em Jacarepaguá, Zona Norte do Rio, alegam que o funkeiro não pagou seguro incêndio, seguro fiança, condomínio e IPTU.

Segundo o processo, que corre na da 1ª Vara Civil do Rio de Janeiro, Nego teria se responsabilizado em pagar o seguro incêndio, seguro fiança, condomínio e IPTU, mas não teria cumprido com os pagamentos. 

Os proprietários alegam que Nego acumulou uma uma dívida que envolve ainda débitos referentes ao pagamento de aluguéis e outros encargos.

Nego ainda não foi citado na ação de despejo ajuizada contra ele por falta de pagamento e os donos do imóvel alegam ainda que tentaram resolver a questão amigavelmente antes de mover a cobrança judicial, mas sem sucesso, pois sequer houve qualquer demonstração de interesse da parte do artista. Por conta disso, os proprietários não teriam nem interesse na audiência de conciliação, já que, há meses vinham tentando buscar os ressarcimentos dos prejuízos causados por Nego.

Segundo consta nos autos, apurados pela coluna “O Dia”,  o valor do aluguel seria de R$ 1.475,98 e do condomínio em torno de R$ 1,5 mil. Já o seguro fiança seria no valor de R$206,49, e do IPTU R$ 490,90 e também estariam pendentes os meses de março, abril e maio de 2021, que somados resultam o montante de R$ 12.175,54.

No último dia 20, a juíza Marisa Simões Mattos Passos julgou o Forum Central incompetente, por conta da região domiciliar de Nego do Borel e decidiu que a ação então deveria tramitar no Forum Regional, determinando o envio dos autos ao Forum Regional de Jacarepaguá.

Compartilhe