No Encontro com a Fátima, a campeã do “No Limite 1” diz que olho de cabra tem gosto de ostra

  • Maratonei
Ouça essa notícia

Foto: Reprodução da internet

Elaine Melo, a campeã do primeiro No Limite, da Globo, em 2000, revelou que o olho de cabra que ela comeu no reality tinha gosto de ostra. E além disso, ela ainda disse que não recebeu o cachê para participar do programa.

A ex-aventureira concedeu uma entrevista para a coluna do Metrópoles e revelou que nenhum dos participantes de sua temporada ganhou um cachê para participar do reality show de resistência da emissora.

“Nós tivemos um contrato de trabalho de seis meses, mas nem o dinheiro deste contrato nós recebíamos”, disse.
“A produção só nos fornecia kit de protetores solares, anti diarreico e remédios para febre. O resto, nós tínhamos de correr atrás. O que trazíamos de casa eram remédios de uso contínuo ou absorventes íntimos. Como eu não utilizo medicações, levei apenas um talco para não ficar com feridas nos pés. Era uma correria para conseguir comida. O que vemos ao redor poderíamos pegar. O olho de cabra dá aflição para comer, mas não é ruim. O olho de cabra me lembrou o gosto de ostra, na verdade. Tinha muito coco e goiaba, além de peixe que achávamos num açude ali perto. Mas eram peixes muito pequenos e no mar era impossível”, relembrou a campeã.

Questionada sobre o que espera desta edição com ex-BBBs, Elaine pareceu ansiosa para a estreia que será hoje. Ela disse que essa atração será diferenciada de todos os outros programas de confinamento da TV brasileira.

Compartilhe