Note e anote: Ex de Tom Veiga rebate acusações de envenenamento na Record

Ouça essa notícia

Tom Veiga e Cybelle. Foto: Reprodução da internet

Críticos da TV apontam cutucada da Record à Globo, por abrir espaço no seu principal programa dominical para falar sobre a vida do ator da Globo.

A Record deu espaço para Cybelle Hermínio, ex-mulher de Tom Veiga, para falar sobre as acusações que estão recaindo sobre ela, em relação à morte do ator. Cybelle tem sido acusada pela família de envenenar o intérprete.

Após o suposto pedido feito de exumação do corpo por seus parentes, à
acusada de ser a mais interessada pelos bens deixados pelo ator, deu seu relato durante o programa dominical da emissora.

Durante a entrevista com Roberto Cambrini, no “Domingo Espetacular” a viúva de Tom Veiga chorou ao rebater as acusações e iniciou citando os inúmeros ataques que vem sofrendo:

“Nesse momento eu tenho jornalistas que me chamam de monstro, e pessoas que me definem como assassina, vagabunda, usurpadora”, disse a ex-mulher do ator.

Ela continuou alegando que nada do que está sendo dito é verdade e afirmou que Tom nunca foi agredido por ela:

“Nada disso é verdade. Nunca houve violência, de ambas as partes. Uma pessoa que realmente é agredida tem interesse em perguntar como a outra está, ir até você? Eu diria que é contraditório”, disparou.

A víuva do Louro José, ainda negou sobre o relato da empregada e do amigo de Tom, que diziam que ela teria corrido atrás dele com uma garrafa na mão:

“Óbvio que não. Se isso realmente aconteceu, por que ele não fez um boletim de ocorrência, um exame de corpo de delito? Se eu realmente tivesse o agredido, não estaria nem aqui, porque seria vergonhoso”, ponderou ela.

Entretanto, Alessandra Veiga rebateu as afirmações da ex-mulher de Tom durante a entrevista e sobre o divórcio negado por Cybelle, a mãe dos 2 filhos de Veiga. Ela expôs que existia sim o divórcio e que já estava marcada as assinaturas pro dia 9 de novembro do ano passado.

O apresentador Cambrini, também rebateu a viúva de Tom dizendo que teve acesso às informações do advogado que representava o ator e teve a afirmação de que o intérprete queria sim o divócio.
“Ele realmente queria tirá-la do documento, que fez com outro profissional. Queria o divórcio para continuar com a vida dele”, disse o advogado Gabriel Villareal.

Agora, a pergunta que não quer calar: Porquê a Globo não deu esse espaço para Cybelle falar, já que Tom Veiga era funcionário da emissora? O que será que ela sabe que a gente não sabe? Pelo andar da história, ela está bem longe de acabar!

Ana Maria Braga se pronunciou sobre o caso e segundo à fofoqueira Fabíola Reipert do programa Balanço Geral, a apresentadora disse a amigos próximos que não vai se envolver no caso e muito menos ser testemunha de qualquer parte envolvida nesse processo.

Acessem nosso site: Abel7minutos

 

Compartilhe