Quem quer ser Milionário com 33 Milhões de Flávio Migliaccio

Ouça essa notícia

Flávio Migliaccio. Foto: Reprodução da Internet

A família do ator Flávio Migliaccio, eterno “seu Chalitá” que morreu no início de maio do ano passado, está brigando na justiça pelo direito de uma indenização de R$ 33,033 milhões de reais. Essa indenização foi ganha pelo ator ainda em vida mas não recebida até então.

A disputa se estende desde 2001 e faz parte do processo judicial contra a Acerp (Associação de Comunicação Educativa Roquette Pinto), sucessora da extinta TVE (1975-2007) pela destruição das fitas de rolo de 444 episódios da série As Aventuras do Tio Maneco (1981-1985), produzida pela TVE.
Flávio, ainda em vida, já havia ganhado o direito da indenização pela perda do seu acervo, mas no meio do processo ele faleceu.

Entretanto, mesmo após a morte do artista, a família se vê no direito de receber a indenização dessa ação, já que o ator não conseguiu lucrar em vida com a produção pela perda do acervo.

Sete meses depois da morte do ator, a juíza Flavia Gonçalves Moraes Alves, da 14ª Vara Cível do Rio de Janeiro, tomou uma decisão baseada em um laudo pericial e fixou o valor em R$ 33 milhões.

A família segue brigando na Justiça do Estado para dar andamento no processo e receber o valor devido. Yvonne e Marcelo Migliaccio, viúva e filho do artista, são sucessores do artista no processo judicial.

Acessem nosso canal: Abel7minutos

Compartilhe